Dança das cadeiras chega à Câmara de Vereadores e PTN tem a primeira baixa

A primeira baixa dos partidos que possuem cadeira na Câmara de Salvador foi sentida pelo PTN nessa terça-feira (1/10), com o anúncio de que Geraldo Jr. vai migrar para o Solidariedade, partido liderado na Bahia pelo deputado Marcos Medrado (ex-PDT). Apesar da informação circular há algum tempo nos bastidores, o dado foi confirmado após negociações envolvendo o edil e o deputado federal – sob o aval do ex-prefeito João Henrique, um dos elos entre os dois políticos.

De acordo com Geraldo Jr., a decisão foi comunicada ao deputado estadual João Carlos Bacelar, expoente do PTN no cenário estadual e ex-presidente da sigla – atualmente a legenda é comandada pelo irmão do deputado, Maurício Bacelar. “Comuniquei oficialmente a minha desfiliação ao PTN e amanhã (hoje) me filio ao Solidariedade”, informou Geraldo Jr. àTribuna. Nos corredores sabe-se que Geraldo Jr. negocia o comando do novo partido em Salvador ou o comando da bancada da sigla na Câmara, que pode ser ampliada para três vereadores, conforme expectativa de pessoas próximas aos líderes do partido.

Com a migração de Geraldo Jr., fica confirmada, pelo menos temporariamente, a permanência de Carlos Muniz no PTN, que também ensaiou a filiação à legenda comandada por Medrado. O vereador do PTN foi, todavia, apenas o primeiro a confirmar a mudança na dança das cadeiras às vésperas do prazo final para registro como filiados a partidos daqueles que almejam – ou pelo menos mantêm expectativas de – disputar o pleito de 2014. Entre as eventuais migrações, tendo como principais destinos os recém-criados Pros e Solidariedade, constam como apostas os vereadores Orlando Palhinha, que já se desfiliou do PP e caminha a passos largos para o Pros, Alemão (PRP), David Rios (PSD), Alan Castro (PTN) e Cátia Rodrigues (PMN), que também podem ter o mesmo destino.

Assembleia – Enquanto na Câmara de Vereadores as negociações seguem nos bastidores, no âmbito estadual estão confirmadas as filiações dos deputados até então sem partidos Elmar Nascimento, Sandro Régis e Targino Machado ao Democratas. Os dois primeiros já eram considerados favas contadas, porém a filiação de Machado foi assegurada nessa terça-feira (1/10) pelo presidente estadual do DEM, Paulo Azi. Com o prazo cada vez mais escasso para os postulantes a vagas na Assembleia e na Câmara Federal, a dança das cadeiras envolve, principalmente, as contas dos parlamentares relacionadas aos coeficientes para a eleição de 2014 – a análise vale tanto para os deputados quanto para vereadores.

*Publicada originalmente na Tribuna da Bahia de 02 de outubro de 2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: