Lídice critica antecipação da campanha eleitoral 2014

Provocada após declarações do secretário estadual de Turismo, Domingos Leonelli, de que uma candidatura do PSB estaria diretamente relacionada à construção do apoio do governador Jaques Wagner, a senadora Lídice da Mata (PSB) negou que haja qualquer condicionamento. Para a pré-candidata ao governo estadual, existe uma disputa interna na base de Wagner que resultará na unidade ou até mesmo em mais de uma candidatura. Lídice, no entanto, criticou duramente a antecipação do debate eleitoral, promovido depois do lançamento da presidente Dilma Rousseff como candidata à reeleição.

“Erroneamente, o PT e a presidente Dilma Rousseff anteciparam o debate eleitoral. Foi um erro essa antecipação e é um absurdo essa insistência em ficar discutindo o assunto. A imprensa insiste em antecipar cenários, que ainda estão se formando e não têm prazo para serem definidos”, avaliou a senadora. Segundo ela, os quadros eleitorais só ficarão prontos em 2014, quando a eleição for iminente e forem esgotadas todas as possibilidades de debate e disputa entre os partidos. “A antecipação do debate eleitoral serviu para dificultar as relações entre os partidos. Não era o momento”, lamentou Lídice, em conversa com a Tribuna.

Objeto de uma reunião entre lideranças estaduais do PSB, a formação de uma chapa proporcional competitiva foi apontada como uma das dificuldades enfrentadas pela sigla na Bahia. De acordo com a senadora – e presidente estadual do PSB –, o simples fato da legenda não possuir um deputado federal na atual legislatura dificulta consideravelmente o projeto de ampliar a bancada do partido na Câmara Federal a partir dos candidatos baianos. Lídice, todavia, mostrou-se confiante que o resultado deverá surtir efeito.

“O PSB não tem deputado federal. Um partido que não tem um deputado federal tem dificuldade em eleger um candidato, pois o mandato ajuda em 50% a reeleição e o lançamento de outras candidaturas”, sugeriu Lídice. A dirigente, porém, salientou que há o debate interno para que haja êxito na empreitada lançada pela direção nacional, que pretende ampliar o número de deputados federais de 39 para 50 a partir de 2014. “Estamos construindo uma chapa ampla, maior, para conseguir eleger três deputados federais”, antecipou a senadora.

*Publicada originalmente na Tribuna da Bahia de 24 e 25 de agosto de 2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: