Wagner deve receber movimento hoje

Em meio a uma intervenção já programada pelo Movimento Passe Livre Salvador (MPLS) no Centro Administrativo da Bahia (CAB), o governador Jaques Wagner reiterou sua predisposição em conversar e conhecer as reivindicações dos manifestantes. A expectativa é, de acordo com integrantes que ocupam a Câmara de Salvador, que Wagner receba integrantes do movimento hoje, na governadoria.

“Eu sou um homem conhecido pelo diálogo, pela disposição a negociação e quero reafirmar, como já recebi vários segmentos aqui, segmentos religiosos, estudantes, empresários, trabalhadores, partidos políticos”, reiterou Wagner, em comunicado à imprensa. Segundo a assessoria dele, havendo a mobilização requerendo uma audiência com o governador, há o indicativo de que o chefe do Palácio de Ondina deve receber os manifestantes. “É claro que estou aberto ao diálogo com o MPL e também com outras lideranças das manifestações que lutam por mais saúde, mais educação e melhoria de transporte coletivo, entre outras bandeiras”, completou o governador.

O indicativo de que deve receber os manifestantes é similar a adotada pelo prefeito de Salvador, ACM Neto, que se dispôs a conversar com os integrantes do movimento há cerca de duas semanas, porém, após a indefinição sobre representantes, optou por receber apenas o documento encaminhado. Wagner, no entanto, sugeriu que há total condição de debater com os manifestantes. “Não há melhor forma de canalizar essa energia que não seja na mesa de negociação, no diálogo, apresentando a agenda de propostas e demandas para que também o governo, tanto municipal, estadual e federal, possamos trabalhar para acelerar as melhorias que é claro, já vem acontecendo no Brasil”, assegurou o chefe do Executivo baiano.

Para Wagner, as mobilizações, no entanto, precisam recordar o passado para que não seja órfã de lembranças. “Nós precisamos acolher essas demandas sem desprezar essa caminhada que tem sido feita desde 1985 quando o Brasil recuperou a democracia e depois conquistou sua estabilidade econômica e passou por um processo de inclusão social muito grande. Então, é claro que sempre é possível mais, acelerar o passo, mas sem desprezar a caminhada já feita. Eu acho que ela também nos estimula a continuar melhorando a cada dia”, avaliou o governador.

O movimento realiza hoje ato no CAB a partir das 09h, após concentração no Monumento Luís Eduardo Magalhães – local que os manifestantes reivindicam ter o nome alterado para Monumento Carlos Marighella. O trajeto definido em assembleia inclui passagens pela Assembleia Legislativa, pelo Tribunal de Justiça, pelo Ministério Público e pela Secretaria de Segurança Pública, terminando na Governadoria.

*Publicada originalmente na Tribuna da Bahia de 23 de julho de 2013
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: