PSDB aposta em Imbassahy e João Gualberto para as eleições de 2014

Com poucos nomes expressivos no cenário político estadual, o PSDB decidiu apresentar um medalhão e um quase desconhecido como pré-candidatos do partido ao Palácio de Ondina, em 2014. O ex-prefeito de Salvador e ex-governador Antonio Imbassahy é o nome mais consolidado, porém os tucanos apostaram no ex-prefeito de Mata de São João, João Gualberto, para ocupar espaço na disputa pelo governo da Bahia. Se na base de Jaques Wagner pululam candidatos, Imbassahy e Gualberto se juntam apenas ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, apontado também como candidato da oposição no estado.

O indicativo apresentado em reunião não fugiu a especulações de bastidores. Bem avaliado enquanto gestor do município que tem como ponto forte o turismo em Praia do Forte, o nome de Gualberto foi sondado momentos após a eleição de seu sucessor, Marcelo Oliveira (PP), com 64% dos votos. Capitalizado pela atuação em Mata de São João, o ex-prefeito é ainda pouco conhecido fora da Região Metropolitana de Salvador, diferente de Imbassahy, deputado federal e atualmente líder da minoria na Câmara Federal.

Imbassahy é citado nas rodas de política como uma das opções da oposição no plano estadual, porém sua candidatura é mais associada à vaga de senador – desde a última eleição seu nome aparece para o cargo. E a escolha dele como líder da oposição na Câmara comprova a estratégia do PSDB na esfera federal em reforçar a base eleitoral na Bahia, com vistas na campanha do senador Aécio Neves para a presidência da República. Apresentando alternativas com antecedência, os tucanos da Bahia tentam, a depender do quadro de alianças em 2014, garantir uma vaga na chapa majoritária do governo e assegurar o palanque para Neves, cujos movimentos por todo o Brasil desenham uma candidatura irreversível.

A sigla estabeleceu como prazo para anunciar o escolhido para disputar a sucessão em agosto e, com a discussão à baila, DEM e PMDB, possíveis aliados numa costura inicial, PTN, PPS e PV numa evolução dos debates, também serão obrigados a apresentar seus possíveis candidatos ao governo da Bahia. Os peemedebistas já apontaram Geddel Vieira Lima e no DEM ainda há indefinição.

A 20 meses da eleição, entretanto, discussões mais aprofundadas não passam de especulação – vide o próprio PSDB, que tentou, até os últimos instantes, lançar a candidatura de Antonio Imbassahy à prefeitura de Salvador e recuou após interferências da direção nacional.

*Publicada originalmente na Tribuna da Bahia de 06 de março de 2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: