Wagner inicia conversas com Neto

Quase um mês após o final do segundo turno das eleições 2012, o governador Jaques Wagner e o prefeito eleito de Salvador, ACM Neto (DEM), se reúnem hoje pela primeira vez para falar sobre o relacionamento entre os governos estadual e municipal a partir de 1º de janeiro. Após as urnas, os dois tiveram um breve encontro num evento da União dos Municípios da Bahia (UPB) há cerca de 10 dias, porém a reunião na Governadoria às 11h será o debute político dos gestores. De acordo com a assessoria de Wagner, serão discutidos projetos de interesse da cidade, o que deve acontecer no clima de cordialidade que tem aparecido na mídia desde a coletiva de imprensa após a confirmação da eleição do democrata para prefeito da capital baiana.

Enquanto o relacionamento entre os governos estadual e municipal está começando oficialmente a partir de hoje, a transição entre as administrações do Palácio Thomé de Souza ganhou um calendário para os próximos dias. O ponto facultativo do Dia da Consciência Negra vai atrasar em um dia o acompanhamento do funcionamento das secretarias e autarquias pela comissão de transição, indicada pelo prefeito eleito da capital baiana, porém, de acordo com o coordenador da equipe, o ex-governador Paulo Souto, o cronograma está dentro do previsto. E já na próxima quinta-feira se encerra o primeiro ciclo de reuniões com os representantes de órgãos municipais. “Começamos hoje (ontem) uma coisa mais detalhada e vamos continuar acompanhando o trabalho que vem sendo desenvolvido hoje pela prefeitura”, afirmou Souto à Tribuna.

Segundo ele, o futuro prefeito tem acompanhado de perto os trabalhos da transição, com a equipe repassando detalhes que consideram cruciais para que Neto conheça efetivamente a situação da prefeitura. “À medida que a gente vai fazendo as reuniões, conhecendo a prefeitura, a gente transmite para o prefeito”, relatou o democrata.

Para o ex-governador, esse curto período que antecede a posse não será o suficiente para conhecer totalmente a máquina da prefeitura, porém o futuro prefeito chegará ao comando do Executivo com as informações necessárias para os primeiros momentos do governo. “É natural que, no curto tempo que temos, alguns processos não serão conhecidos em sua totalidade”, relatou Souto, refutando qualquer dificuldade na concessão de informações por parte do atual gestor de Salvador, o progressista João Henrique. “Todas as informações estão sendo repassadas quando solicitadas”, assegurou o coordenador da equipe democrata.

Essa questão da transparência na equipe de transição, com integrantes indicados por João Henrique e por ACM Neto, é considerada um destaque pelo secretário municipal do Planejamento e da Fazenda, Oscimar Torres. De acordo com o titular das duas pastas, a determinação partiu do próprio prefeito, desmentindo uma situação cogitada pela imprensa. “Temos a orientação para sermos transparentes. Estamos fazendo diagnósticos dos órgãos, inclusive falando das dificuldades enfrentadas pelas secretarias, como a arrecadação, por exemplo, e, principalmente, o que consideramos as providências mais urgentes”, sinaliza Torres.

“Tivemos o dia inteiro de apresentações das secretarias, com a presença da equipe do coordenador da transição, Paulo Souto. Estamos apresentando os principais projetos em andamento, detalhando as licitações em curso e respondendo a questões sobre obras que demandam o acompanhamento logo nos primeiros momentos do futuro governo”, concluiu.

* Publicada originalmente na Tribuna da Bahia de 20 de novembro de 2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: