Campanha de Pelegrino tem seu Dia D

Mesmo estando a mais de 20 dias das urnas, esta sexta-feira, 14 de setembro, é tido como o Dia D da campanha eleitoral de 2012 na capital baiana, em especial para os integrantes do Partido dos Trabalhadores (PT).

Duas situações distintas, porém correlatas, apontam uma clara reversão de quadro a favor do candidato petista Nelson Pelegrino.

A primeira se deve ao resultado da pesquisa Ibope, divulgada nessa quinta-feira (13) à noite – após três semanas da propaganda eleitoral gratuita –, que confirma a pedra que a maioria dos líderes do PT cantava: a possibilidade de segundo turno na capital baiana.

A outra se volta para a vinda do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para um grande comício na Praça Castro Alves, às 19h, onde declarará seu apoio ao “companheiro”.

Conforme o último levantamento, o candidato ACM Neto (DEM) obteve 39% das intenções de voto, enquanto Pelegrino pontuou 27%. Em seguida, aparecem Mário Kertész (PMDB) com 6%, Márcio Marinho (PRB) com 3%, Hamilton Assis (PSOL) com 2% e Rogério Da Luz (PRTB) com 1%. Brancos e nulos somam 13% e indecisos 8%.

Em relação à pesquisa anterior, ACM Neto perdeu 1 ponto porcentual (queda de 2,5% nas intenções de voto), e Nelson Pelegrino ganhou 11 pontos (68,75% de crescimento). Já Mário Kertész perdeu 2 pontos porcentuais (uma redução, nas intenções de voto, de 25%).

O candidato Márcio Marinho também perdeu 2 pontos, enquanto Da Luz manteve o mesmo porcentual de intenções de voto e Hamilton Assis ganhou 2 pontos.

Os fatos, não deixam dúvida que toda a cúpula petista está em festa e, consequentemente, sinaliza mudanças nos rumos da campanha eleitoral em Salvador.

Apontada pelos próprios líderes do Partido dos Trabalhadores como uma das eleições estratégicas no cenário nacional, o pleito pelo Palácio Thomé de Souza é um dos embates mais acirrados entre o modelo de gestão implantado após a ascensão do ex-presidente em 2002 e as lideranças políticas do Democratas, que à época do PFL controlou a Bahia até 2006 e governou a capital baiana entre 1996 e 2004, com o deputado federal Antonio Imbassahy, hoje no PSDB. Com isso, inevitavelmente, o tempero que o Dia D acrescenta é a chegada do “puxa-votos” oficial do PT, o ex-presidente Lula, de corpo inteiro no projeto pró-Pelegrino, no habitat que o tornou conhecido mundialmente: o palanque.

Para o cientista político Paulo Fábio Dantas, a presença de Lula em Salvador pode influenciar no resultado das urnas em 07 de outubro, porém mensurar a participação em votos convertidos é um exercício complicado.

“Dizer que não tem influência é um absurdo, agora não se pode medir o grau de influência, caso haja alguma mudança no quadro eleitoral atual”, explica o pesquisador.

Dantas pondera que, apesar de ter exercido papel crucial nas eleições de 2006 e 2010, Lula vive um outro momento político, que pode ser determinante. “O contexto dele é diferente agora. Ele não está mais no poder como no passado. Ficou afastado do cenário político por recomendação médica e ainda tem o julgamento do mensalão. São diversos fatores que podem ser analisados pelos eleitores”, completa o pesquisador.

O poder de persuasão do ex-presidente não pode ser medido facilmente, como sugere o cientista político, mas divide opiniões de eleitores, inclusive, dentro de uma própria família, e coloca em lados opostos beneficiários dos programas federais reforçados durante o mandato dele no Palácio do Planalto, entre 2002 e 2010, e pessoas que já receberam o benefício.

Influência de Lula divide opiniões

Ninguém nega que o ex-presidente Lula é um dos maiores puxadores de votos da história, porém nem todos os simpatizantes do petista transferem o voto dele para um candidato apoiado por ele. É o que acontece na família da copeira Ana Cristina Santos, que reside em Periperi.

“Fora os benefícios da época que ele deu no governo federal, não teve nada demais. A gente tem que ter a opção de escolha. Quando a gente sabe em quem vai votar, nada – nem ninguém – muda o voto”, sugere Ana Cristina, de 43 anos.

A opinião é compartilhada com a irmã dela, a autônoma Joana Angélica, de 36 anos. “A presença de Lula é uma coisa boa, principalmente para as pessoas do Subúrbio. Quando estava de férias, ele sempre vinha pra Inema, ao invés de ir para fora do Brasil. Ele valoriza o Subúrbio”, comenta a homônima da heroína da Independência da Bahia.

Apesar de toda a simpatia com o ex-presidente, ela é taxativa quanto à transferência de votos para qualquer outra pessoa. “Ele não é o candidato. Quem é o candidato é outro. Ele foi um ótimo presidente, mas não é candidato”, aponta Joana Angélica.

Tanto ela quanto a irmã já foram beneficiárias do programa Bolsa Família, mas perderam o direito de participar do projeto. A atual beneficiária da família, Laís Nascimento, entretanto, diverge da mãe e da tia quando o assunto é a influência de Lula no voto do dia 07.

“Eu vou votar nos candidatos de Lula. Quando ele diz que alguém é o candidato dele, isso influencia meu voto. A própria presidente Dilma (Rousseff) foi eleita por influência dele”, analisa a dona de casa, que, aos 22 anos, aguarda o segundo filho e está inscrita no Bolsa Família.

Outra opinião que confirma o poder de persuasão do ex-presidente é a da auxiliar de escritório Gilmária Melgaço, de 29 anos, moradora da Suburbana. “Quando eu olho para Lula, gosto da força que ele teve para ser presidente. É um espelho com a persistência para alcançar o objetivo. Eu votaria num candidato dele, pois não tenho do que reclamar, principalmente pelos benefícios como Bolsa Família”, afirma Gilmária, que está inclinada a seguir a recomendação de Lula.

*Matéria de Fernanda Chagas (subeditora) e Fernando Duarte publicada originalmente na Tribuna da Bahia de 14 de setembro de 2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: