O Rio de Janeiro continua lindo

As imagens marcantes capturadas pelos helicópteros da Rede Globo e da Record, transmitidas durante todo o dia de ontem (25/11), impressionam qualquer telespectador que parou durante alguns segundos na frente da TV ou mesmo pela internet – a Globo News transmitiu durante toda a tarde, ininterruptamente, a ação de fuga dos traficantes da Vila Cruzeiro e a tentativa de reação das Polícias Civil e Militar do Rio de Janeiro. Grupos táticos e de operações especiais como o Bope participaram da ofensiva do Estado contra os ataques do crime organizado carioca e tiveram apoio de Instituições Militares como a Marinha, que cedeu blindados para a invasão das comunidades ainda dominadas pelo tráfico – algumas sob ação das Unidades de Polícia Pacificadora – UPP – carro-chefe da propaganda eleitoral do governador Sérgio Cabral para a reeleição no último mês de outubro.

De todas as imagens que pude assistir, os trechos mais estarrecedores, na minha opinião, são os takes do RJTV, que transmitiu durante toda a tarde por determinação da Globo, segundo o Radar da Veja, a corrida dos bandidos de uma favela para outra. E, nesse caso, imagens falam mais que palavras:

As reações às transmissões de TV foram as mais diversas. Durante boa parte da tarde, os comentários na rede social de micro-blogging Twitter eram díspares e chamavam a atenção por discordar completamente uma das outras. Um morador do Rio apresentava-se indignado, pois, segundo ele, a TV estava maximizando uma ação localizada numa determinada região da cidade maravilhosa. Outro morador, com medo da situação de emergência da cidade, comentava do medo de sair de casa e se deparar com uma situação de conflito – talvez muito próxima a uma guerra civil, como há muito tempo não é vista no Brasil.

No primeiro caso, a indignação era tamanha que o carioca sugeria que a Rede Globo tentava amedrontar a população brasileira sobre uma problema que nem a própria população do Rio estava convivendo. De certo, nem toda a população fluminense – o termo inclui também os moradores da Região Metropolitana do Rio de Janeiro – estava sendo vitimada pelas ações dos bandidos, porém não é correto afirmar que a ação dos bandidos não estivesse influenciando a rotina de milhares de trabalhadores que vivem sob o domínio de quadrilhas que dominam os morros – em Salvador, não há notícia publicizada de uma ação similar nos bairros, mas a existência de quadrilhas organizadas de tráfico de drogas não pode ser negada. Esses trabalhadores acostumaram-se a conviver com pessoas armadas como acostuma-se a ver crianças brincando na rua (especialmente nas cidades do interior). Porém é um equívoco afirmar que as imagens de TV objetivavam apenas maximizar um pequeno problema. Há sim um grave problema estrutural na estruturação da segurança pública brasileira e isso é inegável. O Rio de Janeiro é o espelho no Brasil para o mundo há muito tempo, vide a conquista da Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016, influenciadas pela fama da capital fluminense. Tapar o sol com a peneira não adianta muita coisa para evitar queimaduras e um bronze não desejado. O Rio de Janeiro continua lindo, ninguém duvida. Sugerir que as imagens foram excessos da Rede Globo e da Record é maniqueísmo demais, até mesmo para integrantes da extrema esquerda. Tomara que as ações de combate ao tráfico – ainda que reagindo a ataques – seja considerada um modelo para ser adotados por outras cidades brasileiras. Talvez assim, não seja necessário aguardar chegar aos níveis de organização das facções cariocas – e paulistas – para agir de maneira ostensiva.

O Rio de Janeiro
Continua lindo
O Rio de Janeiro
Continua sendo
O Rio de Janeiro
Fevereiro e março

Aquele abraço!

Aquele abraço (Gilberto Gil)

Comments
2 Responses to “O Rio de Janeiro continua lindo”
  1. Sara Regis disse:

    O vídeo foi removido pelo usuário!

  2. Corrigido, Sara! Obrigado pela dica!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: