Senador não descarta candidatura de ACM Neto para governo do Estado

Embalado pelo sopro de esperança para o reerguimento do DEM com a eleição de ACM Neto como prefeito em Salvador, o presidente nacional da sigla, senador José Agripino Maia (RN), afirmou que, caso o prefeito opte por se candidatar ao governo estadual em 2014, terá integral apoio do partido. Maia, no entanto, reiterou que a decisão cabe ao correligionário, a quem tratou como “um dos melhores quadros” do Democrata.

O dirigente, todavia não descartou outras hipóteses, inclusive a de alianças com outras legendas, porém somente se o prefeito da capital “julgar conveniente”. “Nós temos uma história para colocar à disposição do povo da Bahia, independentemente de Neto ser ou não ser candidato”, avaliou o senador potiguar. Apesar de reconhecer que o chefe do Executivo soteropolitano pretende exercer até o fim o mandato, Maia sugere que Neto “tem consciência de que a oportunidade se apresenta para ele e ele teria grandes chances de se eleger governador, mas isso tem consequências”.

O tom de Maia sinaliza que a condição do prefeito como principal liderança do partido na Bahia será determinante para os rumos da sigla no estado em 2014. Segundo levantamentos que circulam nos bastidores, o nome do prefeito de Salvador e do ex-governador Paulo Souto, ambos do DEM, são os melhores colocados nas intenções de voto na eleição do próximo ano – ainda que falte bem mais de um ano para a eleição, as pesquisas servem de referência para partidos e possíveis candidatos.

Para o prefeito ACM Neto, a chance de candidatura no próximo ano não é sequer considerada. “Eu não serei candidato a governador em nenhuma hipótese. Está completamente descartada. Porque quando eu me elegi prefeito de Salvador havia uma grande esperança e há uma grande esperança depositada no nosso trabalho. Eu não posso frustrar essa esperança da população, que me foi depositada com o voto de confiança de ser prefeito da cidade”, garantiu o democrata.

A razão principal, segundo o próprio prefeito, é a dificuldade de implantar medidas marcantes durante o período em que seria obrigado a se distanciar do Palácio Thomé de Souza para ser candidato. “Todas as grandes intervenções, os grandes projetos deste governo, eles vão ter impacto e vão se tornar reais e concretos entre 2015 e 2016. Eu quero colher esses frutos. Eu quero deixar um legado para a cidade. Até abril do ano que vem, eu não vou deixar legado nenhum”, sugere ACM Neto.

“Eu não fui eleito para ser prefeito de um ano e três meses. Eu fui eleito para ser prefeito de quatro anos. E ficarei até o último dia do meu mandato”, reiterou o prefeito. Ele, no entanto, ressalta as dificuldades que enfrenta. “O começo é para organizar a administração e melhorar as finanças. Esse é o momento mais difícil da gestão”, sugeriu o democrata.

*Publicada originalmente na Tribuna da Bahia de 13 e 14 de julho de 2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: