José Ronaldo toma posse e reduz salário

Eleito ainda no primeiro turno em Feira de Santana, José Ronaldo (DEM) começou o mandato nessa terça-feira (1º) com uma medida popular. Encaminhou um projeto de lei à Câmara de Vereadores para reduzir o seu salário em 25%, contrariando uma decisão do próprio Legislativo, que reajustou o vencimento do prefeito para R$ 26.723, acima do valor pago ao prefeito de Salvador, ACM Neto. Segundo o chefe do Executivo da Princesa do Sertão, a iniciativa se baseia no princípio da economia e da razoabilidade.

Apesar do esforço de tornar sem efeito a lei que reajustou o salário do prefeito, a decisão final acontece apenas em fevereiro, quando a Câmara retoma as atividades do legislativo municipal. De acordo com José Ronaldo, a manutenção do salário nos atuais R$ 20.400 provocaria uma economia aos cofres públicos de R$ 320 mil ao longo dos quatro anos de mandato. Esse valor deve ser destinado, em toda sua totalidade, para a construção de uma creche em um bairro de Feira de Santana considerado carente, em local ainda não decidido. O democrata é afeito a iniciativas populares logo no primeiro dia de governo. Em 2001, quando chegou à prefeitura pela primeira vez, utilizou o dia da posse para anunciar a gratuidade do cartão de estudante para uso de transportes coletivos.

Também vivendo numa situação delicada – o agora ex-prefeito Tarcízio Pimenta foi candidato à reeleição e terminou na última colocação -, Feira de Santana deve ser alvo de um choque de gestão do democrata, que administrou a cidade por oito anos e, em 2008, indicou Pimenta para a função. “Pela terceira vez estamos aqui diante do Poder Legislativo, onde iniciamos a nossa trajetória política há muitos anos. Na primeira vez que assumimos o governo, trouxemos esperança e projetos para que município retomasse o caminho do desenvolvimento. O quadro de dificuldades não nos intimidou, ao contrário, encaremos as dificuldades contando com o apoio da Câmara de Vereadores”, ressaltou o prefeito de Feira de Santana.

Segundo José Ronaldo, ele, como qualquer cidadão, sente que a gestão pública não desfruta de credibilidade e que a autoestima dos feirenses está em baixa. “Não vamos ficar lamentando a herança maldita como desculpa esfarrapada como justificativa para fracassos. Não vamos ser contaminados pelo pessimismo. Vamos trabalhar juntos para construirmos uma Princesa mais bonita e melhor de se viver”, destacou o prefeito.

Com poucas informações sobre a real situação financeira do município, José Ronaldo apresentou duas medidas prioritárias para serem iniciadas a partir de hoje, a limpeza das ruas e a recuperação da malha urbana. “A inspiração para o trabalho, a coragem para dedicar o melhor dos nossos esforços para a nossa querida Feira de Santana vem do povo generoso, altivo, tão cheio de vida, que trabalha para elevar a terra de Santana. Esta terra é meu amor. Este amor é a minha vida”, ressaltou o democrata, que administra a cidade em seu terceiro mandato como prefeito.

*Publicado originalmente na Tribuna da Bahia de 02 de janeiro de 2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s