ACM Neto finaliza secretariado com técnicos

O ex-secretário estadual da Fazenda Albérico Mascarenhas e o ex-chefe de gabinete da secretaria estadual da Ciência, Tecnologia e Inovação Alexandre Pauperio são os últimos nomes do primeiro escalão do Palácio Thomé de Souza, anunciados nessa quarta-feira (27/12), por meio de nota, pelo prefeito ACM Neto. Mascarenhas e Pauperio possuem perfil eminentemente técnico e vão ocupar a Casa Civil e a Secretaria de Gestão, respectivamente. A exigência feita pelo prefeito de que os dois cargos restantes no secretariado fossem ocupados por técnicos foi antecipada pela Tribuna e confirmada sem o alarde do momento de apresentação dos demais secretários, que voltam a se reunir nessa sexta-feira (28) para um workshop, agora com a equipe completa.

Cogitado desde o primeiro momento da construção do secretariado, Mascarenhas chegou a negar a possibilidade de voltar a atuar no setor público, mas aceitou o convite para gerir a pasta responsável pelo planejamento da prefeitura. Segundo ele, o objetivo é “ajudar na construção de uma cidade melhor”. Mascarenhas admite ter havido o contato para ocupar a Fazenda, onde fez carreira no âmbito estadual, mas a chegada de Mauro Ricardo Costa levou-o a analisar a proposta de migrar para a Casa Civil.

“Já conhecia a reforma administrativa, então não será surpresa o nosso papel. O programa de governo é muito consistente e vou ficar responsável por acompanhar alguns projetos importantes e também a coordenação das demais secretarias”, explica o futuro chefe da Casa Civil. Para ele, é fundamental haver uma modernização da prefeitura, baseada nos parâmetros da gestão pública. “Eu gosto de desafios e esse talvez seja um dos maiores da minha carreira profissional. Sou eminentemente técnico, nunca me candidatei a nenhum cargo. Sou funcionário da Secretaria Estadual da Fazenda, onde fui diretor e secretário, apesar de estar licenciado sem remuneração há sete anos”, relata Mascarenhas.

Assim como o titular da Casa Civil, o secretário de Gestão também tem perfil “estritamente técnico”. Apesar de ter ocupado funções como a de diretor-geral da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb) e de chefe de gabinete da então recém-criada secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, Alexandre Pauperio frisa não ter vinculação partidária e nem sequer ser filiado a uma sigla.

“Minha atuação política, nesse sentido, se limitou a presidente do Centro Acadêmico da Escola de Administração da Ufba”, comenta Pauperio. Com experiência acadêmica de professor de graduação e pós-graduação em instituições de ensino soteropolitanas, a expectativa do futuro secretário é utilizar o conhecimento técnico a favor da capital baiana. “A cidade está num momento oportuno para o que o prefeito está propondo. E será um grande desafio, pois acompanho a cidade em que escolhi para viver há 22 anos”, sugere.

*Publicado originalmente na Tribuna da Bahia de 27 de dezembro de 2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: