Azi é escolhido para presidir o DEM

Após a exigência do prefeito ACM Neto de que secretários municipais não acumulem funções partidárias, o DEM escolheu nessa sexta-feira (21/12) o deputado Paulo Azi para substituir o presidente José Carlos Aleluia, que assume no dia 1º de janeiro a pasta de Urbanismo e Transportes da capital baiana. Segundo Aleluia, o nome de Azi foi aceito por unanimidade no diretório estadual, com a presença de democratas de calibre como o ex-governador Paulo Souto e o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo. “Além de competente, o deputado Paulo Azi é muito querido pelos membros do partido. Houve apenas elogios e nenhuma ressalva ao nome dele”, relatou o atual presidente, que continua no cargo até 31 de dezembro.

Para Paulo Azi, presidir o Democratas após a conquista das prefeituras das duas principais cidades do estado, Salvador e Feira de Santana, é um desafio difícil, porém não impossível. “Concluindo a missão de líder da oposição, aceitei outra missão de conduzir o partido na Bahia”, indicou Azi, que se despede da liderança da oposição no final de 2012. “Na semana que vem a oposição se reúne para escolher o novo líder e é possível que até o final do ano eu faça o discurso de despedida na Assembleia”, adiantou o futuro presidente da legenda.

“Nosso partido saiu revigorado das urnas, elegendo os prefeitos das duas maiores cidades do estado, Salvador e Feira de Santana. Elas serão os modelos de gestão pública que vamos mostrar ao povo. Nossa meta é fortalecer e preparar o partido para 2014, sempre em sintonia com os anseios do povo baiano”, previu Azi, já exercendo o papel de motivador do grupo para o próximo pleito. A indicação de Azi para a presidência do DEM partiu de Aleluia, que justificou a escolha por um quadro antigo do partido. “Azi vem fazendo um excelente trabalho na liderança da minoria na Assembleia Legislativa. É um político competente e dedicado. Não houve ressalvas na escolha de seu nome. Não tenho dúvidas que realizará um trabalho ainda melhor para o fortalecimento do partido”, afirmou. Até então Azi ocupava a vice-presidência do partido, no posto vago após a renúncia do ex-senador ACM Júnior.

Outro partido que deve passar por reestruturação do diretório estadual é o PV, depois que Ivanilson Gomes foi indicado para assumir a secretaria de Cidade Sustentável. Por enquanto, aparecem como possíveis substitutos o atual vice-presidente Edigar Mão-Branca, o vereador eleito de Salvador, Marcell Moraes, e o prefeito de Licínio de Almeida, Alan Lacerda. Nos bastidores, são citados ainda o ex-deputado Edson Duarte e o futuro prefeito de Bom Jesus da Lapa e deputado estadual Eures Ribeiro.

Para Mão-Branca, entretanto, a possibilidade de assumir a direção do partido é remota. “Fica difícil conciliar a minha carreira profissional e também o fato de não ter residência fixa em Salvador, mas aceitaria ficar na vice-presidência e apoiaria esse projeto que vem sendo levado pelo atual presidente”, frisou. O vereador Marcell Moraes defende a manutenção da unidade dentro do partido, independente de quem for escolhido.  “Eu defendo que o Ivanilson continue, mas, se for um consenso, eu lanço a candidatura”, apontou.

*Publicado originalmente na Tribuna da Bahia de 22 e 23 de dezembro de 2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: