Debates agitam última semana de campanha

A reta final da corrida pelo Palácio Thomé de Souza vai ser marcada por encontros frente a frente dos prefeituráveis soteropolitanos. O primeiro embate da semana será nesta segunda-feira (1/10), às 23h15, na Record Bahia, quando os seis candidatos, Nelson Pelegrino (PT), ACM Neto (DEM), Mário Kertész (PMDB), Márcio Marinho (PRB), Hamilton Assis (PSOL) e Rogério Da Luz (PRTB) poderão questionar os adversários quanto aos projetos e propostas apresentados ao longo dos últimos três meses. Mais dois encontros estão previstos para acontecer na terça (2) e na quinta-feira (4) em outras emissoras de televisão e a ansiedade inicial é para que todas as cartas disponíveis sejam postas ao longo desses três debates.

Para o líder na última pesquisa de intenções de voto divulgada, Nelson Pelegrino, a expectativa é que o debate mantenha um alto nível, sem ofensas ou ataques desnecessários a qualquer um dos candidatos participantes. “Não vou me furtar de debater nenhum tema que venha a ser abordado. A primeira expectativa que tenho é que o debate tenha um alto nível, debatendo as propostas para Salvador”, aponta o petista. No último encontro entre os prefeituráveis, segundo ele, houve desequilíbrio por parte do principal adversário ACM Neto, que ele espera que não se repita. “No debate da rádio Sociedade, o candidato do DEM esteve um pouco desequilibrado, que me levou, inclusive a pedir direito de resposta”, cita.

Figurando agora como segundo colocado nas pesquisas de intenções de voto, ACM Neto classifica o debate como “mais uma oportunidade para os eleitores conhecerem as propostas dos candidatos para a cidade”. “A minha expectativa é que os debates sejam muito tranquilos, um confronto de ideias e não de candidatos”, afirmou o democrata.

O peemedebista Mário Kertész, relatou estar tranquilo quanto aos embates com os adversários. “Sigo com o mesmo propósito que mantive ao longo da campanha, de discutir a cidade e seus problemas, apesar dos dois principais adversários estarem prestes a se estapear”, provoca Kertész.

Márcio Marinho também defende o debate seja um espaço para que os candidatos apresentem suas propostas para a capital baiana. “Espero que o debate seja propositivo e que não aconteça o embate entre alguns candidatos, como tem acontecido”, sugere, em referência às discussões entre Pelegrino e ACM Neto.

* Publicado originalmente na Tribuna da Bahia de 1º de outubro de 2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: