Kassab acorda manutenção de Otto na majoritária em 2014

O encontro entre o governador Jaques Wagner e os presidentes nacional e estadual do PSD, Gilberto Kassab e Otto Alencar, respectivamente, realizado no sábado (26/1) rendeu um acordo que assegura o nome do vice-governador na composição da chapa majoritária de 2014. Segundo Otto, a reunião foi rápida e a discussão sobre 2014 teve como mote o apoio do PSD à reeleição da presidente Dilma Rousseff. “Nós reafirmamos a nossa aliança com o governador e conversamos para a minha manutenção na chapa majoritária de 2014, seja como vice, seja como senador. Discutimos ainda as posições do partido em nível nacional e a garantia de apoio à reeleição da presidente Dilma”, relatou Otto à Tribuna.

De acordo com o dirigente estadual, o tom adotado por Kassab foi de manter o alinhamento do PSD com o governo Wagner, posição adotada pelo vice-governador Otto, que defende seu interesse em participar da chapa de sucessão do governador como candidato a senador. “Vou estar presente na chapa majoritária. Eu quero ir para o Senado Federal”, garantiu o também secretário de Infraestrutura.

Apesar de reiteradas vezes Otto indicar seu interesse em ser senador, Kassab não descartou a possibilidade da ascensão dele como candidato ao Palácio de Ondina. “Otto é o nome que o partido quer colocar à disposição da chapa, mas a candidatura dele só existirá em comum acordo. Nós temos uma aliança consolidada na Bahia, com o PT e outros partidos, e três cargos majoritários vão estar em jogo. Na hora propícia, a aliança vai decidir em qual posição Otto estará escalado”, declarou ao site Bahia Notícias. Segundo Kassab, a curta visita à Bahia serviu para formalizar as consultas do partido com olho em 2014. “A Bahia apresentará na executiva nacional o que é o partido no estado e qual é a sua posição em relação à eleição presidencial. É uma forma de realçar o protagonismo e a importância da Bahia dentro do partido”, completou.

De acordo com o vice-governador, as conversas sobre o próximo pleito devem ser retomadas após o carnaval, quando o dirigente nacional do partido retornar de uma viagem ao exterior. “Vamos ter uma nova conversa em Brasília com a presidente Dilma para confirmar o nosso apoio à reeleição dela”, garantiu Otto. Sobre uma virtual indicação dele para liderar a chapa em 2014 como candidato da base de Wagner, Otto foi incisivo ao apontar que a possibilidade não está em análise. “O Partido dos Trabalhadores, por ser protagonista com o governador Wagner e os presidentes Lula [Luís Inácio Lula da Silva] e Dilma, tem a preferência e possui nomes com condições de sucederem o governador”, indicou o vice-governador, fazendo referências aos nomes do senador Walter Pinheiro, dos secretários Rui Costa (Casa Civil) e José Sérgio Gabrielli (Planejamento) e do ex-prefeito de Camaçari, Luiz Caetano. “Eu quero me candidatar ao Senado para fazer as reformas que o Brasil precisa, como a reforma do Código Penal”, ratificou Otto, descartando que ser candidato a governador seja o foco da sua carreira política.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: